segunda-feira, 9 de março de 2009

Norma culta brasileira, eu indico!

Carlos Alberto Faraco, professor aposentado da UFPR, é um dos mais equilibrados linguistas da contamporaneidade.
Além de pesquisador, escritor, colunista e outras coisas mais, esse linguista já atuou como professor visitante em Universidades do exterior.
Com teorias consistentes e claras, Faraco desmonta ideias linguísticas do senso comum, confronta os que impõem sobre nós, brasileiros, uma língua artificial, que não se comprova na realidade linguística empírica dos falantes cultos brasileiros.
Esse é um livro sobre norma. Norma linguística.
As opiniões e ideias que a maioria de nós têm sobre língua, no mais das vezes, são equivocadas, reducionistas e, não raro, preconceituosas; pois, alternam, quase sempre, entre duas únicas possibilidades: certo ou errado. As línguas vão muito além disso!
Tendo isso em vista, esse achado vem esclarecer conceitos importantes como: norma, norma-padrão, norma gramatical, norma culta etc.
Portanto, eu indico! Norma Culta Brasileira: desatando alguns nós.

Nenhum comentário: